O que defendemos em 2008

Educação de qualidade para todos: fim da exclusão JÁ!

Audiências no Congresso Nacional, seminários, palestras, aulas públicas, debates, reuniões e passeatas abordaram a qualidade do ensino e o fim da exclusão na educação em 23 Estados e no Distrito Federal com mais de 100 atividades realizadas.

Uma escola que seja de todos e todas sem discriminação de raça, gênero, origem, condição física, orientação sexual ou de qualquer outra forma e que ensine seus alunos e alunas com qualidade. Essa foi a idéia que moveu milhares de pessoas em todo o território nacional durante a Semana de Ação Mundial 2008, com o tema “Educação de qualidade para todos: fim da exclusão JÁ!”. Oficialmente a mobilização aconteceu entre os dias 22 e 29 de abril, mas teve atividades realizadas antes e depois dessas datas.

Consulta Eletrônica – Disponível no site da Campanha de 17 de março a 30 de abril, a Consulta Eletrônica sobre Educação de Qualidade contou com 1.462 participantes em 24 unidades da federação de todas as regiões brasileiras. Para 24% dos respondentes, “formar cidadãos críticos e conscientes de seus direitos e deveres” seria o objetivo mais importante de uma educação básica de boa qualidade. Em seguida, com 20%, vem “ensinar adequadamente as matérias previstas no currículo em cada série/ano escolar”, e “assegurar a todas as crianças e jovens igualdade de oportunidades em sua formação escolar”, com 19%.

Número excessivo de alunos nas salas de aula, instalações insuficientes, pais distantes, currículo inadequado, profissão desprestigiada e baixos salários – sendo este último o mais alto (67%) – foram apontados como os principais problemas da educação básica.

É importante ressaltar que os dados obtidos com a Consulta refletem apenas a opinião dos participantes e não podem ser generalizados como representativos do total da população do país, nem comparados com outras pesquisas. A Consulta foi desenvolvida pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação, em parceria com o Instituto Paulo Montenegro/IBOPE e o NEPSO (Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião), programa do Instituto Paulo Montenegro e da ONG Ação Educativa.

Atividades em todo o Brasil – De concurso de desenhos em Governador Valadares (MG) a audiências públicas em Manaus (AM), Fortaleza (CE) e na Câmara dos Deputados (DF), passando por reuniões entre conselheiros municipais e estaduais de educação em Campo Grande (MS), recital poético com deficientes visuais em Taguatinga (GO), peça teatral em Jequitinhonha (MG), sessão de cinema seguida de debate em Caxias do Sul (RS), formação de professoras de educação infantil e trabalho de colagem com crianças de creche em São Paulo (SP), as 100 atividades realizadas em 40 municípios brasileiros no âmbito da Semana de Ação Mundial 2008 envolveram pelo menos 26 organizações, 938 escolas e a participação de cerca de 82.600 pessoas, entre alunos e alunas, mães, pais e comunidade, professoras e professores e outros profissionais da área, gestores, políticos, ativistas e formadores de opinião.

Esses são apenas alguns exemplos da grande variedade de ações desenvolvidas pelos Comitês Regionais da Campanha e por outras organizações parceiras e pelos Pólos do Nepso em função da SAM 2008. “Além da criatividade brasileira ao se apropriar da Semana de Ação Mundial proposta pela Campanha Global pela Educação, esse leque tão variado de atividades mostra que há, por parte dos vários atores envolvidos no sistema educacional, uma enorme vontade de discutir educação e de fazer com que esse direito seja garantido plenamente em nosso país”, avalia Iracema Nascimento, coordenadora de comunicação da Campanha Nacional pelo Direito à Educação e responsável pela SAM.

No site da Campanha Nacional pelo Direito à Educação é possível encontrar todas as informações sobre a Semana em 2008 e nos anos anteriores, além de fotos das ações realizadas em todo o Brasil e um vídeo de 2 minutos sobre o lançamento do livro Custo Aluno-Qualidade Inicial: rumo à educação pública de qualidade no Brasil: www.campanhaeducacao.net.

A Semana no mundo – A Semana de Ação Mundial é uma iniciativa da CGE (Campanha Global pela Educação) e, desde 2001, acontece em mais de 100 países como uma grande mobilização da sociedade civil para exigir que líderes e governos de todo o mundo cumpram acordos internacionais e leis nacionais relativas à educação. Neste ano, a Campanha Global já contabilizou mais de 7,5 milhões de pessoas que participaram da “Maior Aula do Mundo”, em 23 de abril. Para informações sobre a Campanha Global e a Semana em todo o mundo, acesse o site www.campaignforeducation.org (textos em inglês, francês e espanhol). Na América Latina, a Campanha Latino-Americana pelo Direito à Educação coordenou atividades em todo o continente: www.campanaderechoeducacion.org (textos em espanhol, português e inglês).

Superando 2007 – A Semana 2008 atingiu as expectativas dos organizadores ao ultrapassar a marca de 62 mil participantes registrada no ano passado. No total, foram 82,6 mil pessoas que participaram direta ou indiretamente das ações que aconteceram no mínimo em 24 estados da federação, nas cinco regiões do Brasil. Cerca de 940 escolas receberam os materiais da Semana.

Desde janeiro o setor de comunicação da Campanha já vinha produzindo matérias relacionadas à Semana – 16 no total, sendo que dez foram publicadas no boletim Fique por Dentro e as demais divulgadas separadamente. Na imprensa, foram anotadas cinco inserções em emissoras de rádio (CBN, Jovem Pan, Rádio Câmara e Rádio MEC), duas em TV (Canal Futura e TV Câmara), e mais de 40 inserções em sites diversos como UOL, Andi, JB on-line, Terra e G1.

Metas